Conceitos Básicos de Iluminação

Muito se tem falado sobre iluminação de LED, entenda melhor os conceitos básicos de iluminação!
LED
o LED (Diodo Emissor de Luz) é um componente eletrônico constituído por um material semicondutor que quando submetido a uma determinada corrente elétrica emite luz visível. Esse efeito é chamado de eletroluminescência. Os LEDs contribuem com o meio ambiente, pois possuem maior durabilidade, utilizam menos energia elétrica e são isentos das substâncias tóxicas utilizadas em outras lâmpadas.


Luz
é uma radiação eletromagnética capaz de produzir sensação visual. Responsável por nos transmitir a sensação de ver, desse modo pode influenciar a maneira como enxergamos os objetos.

Fluxo Luminoso
é a quantidade total de luz emitida a cada segundo por uma fonte luminosa. A unidade de medida do fluxo luminoso é o lúmen (lm).

Intensidade Luminosa
é definida como a concentração de luz em uma direção específica, radiada por segundo. Ela é representada pelo símbolo I e a unidade de medida é a candela (cd). É utilizada para lâmpadas direcionais, como exemplo temos as dicróicas, PAR, incandescentes refletoras, entre outras.

Curva de Distribuição Luminosa (CDL)
é a representação da intensidade luminosa em todos os ângulos em que ela é direcionada num plano.

Nível de Iluminação ou Iluminância
é o fluxo luminoso que atinge uma superfície situada a uma determinada distância por segundo, ou seja é a quantidade de luz em um certo ponto. A unidade de medida é o lux, representada pelo símbolo E. Um lux equivale a 1 lúmen por metro quadrado (lm/m2).

Temperatura de Cor
Expressa a aparência de cor da luz emitida pela fonte de luz. A sua unidadede medida é o Kelvin (K). Quanto mais alta a temperatura de cor, mais branca é a cor da luz. Quando falamos em luz quente ou fria, não estamos nos referindo ao calor físico da lâmpada, e sim a tonalidade de cor que ela apresenta ao ambiente. A luz ‘’quente’’, de aparência amarelada, tem baixa temperatura de cor (não superior a 3000K) sendo mais aconchegante e relaxante. A luz ‘’fria’’ de aparência branca, tem temperatura de cor maior que 6000K, emitindo uma luz mais clara e estimulante.

Eficiência Luminosa de uma Lâmpada
é calculada pela divisão entre o fluxo luminoso emitido em lúmens e a potência consumida pela lâmpada em Watts. A unidade de medida é o lúmen por Watt (lm/W). Uma lâmpada proporciona uma maior eficiência luminosa quando a energia consumida (Watt) para gerar o mesmo fluxo luminoso é menor em relação a outra.

Vida média
é o numero de horas em que 50% das lâmpadas ensaiadas sob condições controladas em laboratório permanecem acesas. Esta vida não é necessariamente a vida em serviço, já que flutuações de tensão e outras influências ambientais podem resultar em um encurtamento da vida média.

Depreciação do Fluxo Luminoso
ao longo da vida útil da lâmpada, é comum ocorrer uma diminuição do fluxo luminoso que sai da luminária, em razão da própria depreciação normal do fluxo da lâmpada e devido ao acúmulo de poeira sobre as superfícies da lâmpada e do refletor. Este fator deve ser considerado no cálculo do projeto de iluminação, a fim de preservar a iluminância média (lux) projetada sobre o ambiente ao longo da vida útil da lâmpada.

Índice de Reprodução de Cor (IRC)
quantifica a fidelidade com que as cores são reproduzidas sob uma determinada fonte de luz artificial, tendo como referência a luz natural. O IRC é medido em uma escala de zero a cem. Quanto mais alto o índice, melhor a reprodução das cores, proporcionando maior conforto visual ao ambiente. A capacidade da lâmpada reproduzir bem as cores (IRC) independe de sua temperatura de cor (K).


Fonte: Mitralux

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Este vídeo vai mostrar como embreagem funciona de seu carro em apenas 7 minutos